Adelmac constrói nova fábrica

Graças a um apoio do Portugal 2020, no valor de 500 mil euros e com uma comparticipação de 45%, a Adelmac pôde chegar ao mercado europeu, nomeadamente a França, Itália e Alemanha. A par disso, prepara o arranque da construção de uma nova fábrica, no valor de 1,7 milhões de euros, igualmente comparticipada a 70% pelo Portugal 2020, agora através da vertente Inovação Produtiva.

Poderá uma pequena empresa familiar, situada numa das regiões mais desfavorecidas do país e que desenvolve uma atividade pouco ‘friendly’, como a produção de urnas e acessórios funerários, ter condições para competir nos mercados internacionais? Pode. Pelo menos, é isso que Pedro Macedo acredita.
Fundada pelo bisavô e relançada por Pedro Macedo e pelo seu pai em 2014, a Urnas Macedo é um negócio de família que se dedica à produção de urnas e acessórios funerários. Sediada em Marco de Canaveses, a empresa lançou no final de 2017 uma nova marca, a Adelmac, voltada para a exportação. O projeto, avaliado em cerca de 500 mil euros, conta com a comparticipação de 45%, no âmbito da iniciativa Internacionalização do programa Portugal 2020.
Questionado pela “Vida Económica” sobre o que distingue esta marca das demais, Pedro Macedo salienta, sobretudo, a componentes de “qualidade e de acabamentos”. Para além disso, a marca fez também um importante aposta na imagem, desde do seu website à fotografia de jardins, procurando, “ao máximo, tornar este negócio ‘pouco friendly’ um pouco mais leve”.
“A Adelmac pretende romper com os paradigmas através de uma imagem sofisticada e uma abordagem diferenciadora. Num segmento ainda muito tradicional, quer destacar-se pela sua identidade ‘out of the box’”. A marca “é um misto entre inovação e tradição. Somos uma marca moderna com raízes tradicionais. Apostamos na inovação, vamos lançar novos modelos e criar uma linha ecológica. No fundo, vamos tentar trazer algo de novo para um mercado que é, ainda, um pouco tradicional”, explica o sócio-gerente da empresa.

Construção da nova fábrica

A Adelmar esteve presente no ‘Salon Professionnel International de L’art Funéraire’. Revelando que, este ano, a Adelmac prevê marcar presença em mais feiras internacionais, o responsável admite que estas “são determinantes para dar a conhecer a marca e os produtos que esta disponibiliza ao mercado”.
No entanto, Pedro Macedo admite que o foco principal “passa, por agora, pela construção das novas instalações”, que deverão estar concluídas até ao final de 2018. A construção da nova fábrica, no valor de um milhão e 700 mil euros, só foi possível com o apoio do programa Portugal 2020, agora através da vertente Inovação Produtiva, que apoia o projeto em 70%. “Este será o grande ponto de viragem para a empresa, que nos dará as condições necessárias para que sejamos capazes de inovar ainda mais”. A empresa conta atualmente com 30 colaboradores, mas o responsável adianta que o objetivo é chegar aos 50 já no próximo ano.

Fonte: Fernanda Silva Teixeira | VidaEconómica